quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Silente melodia



Cruzei-me um dia contigo,
Por mero acaso do destino…
De desconhecido a amigo
Foi um instante marcante!
Opostos na maneira de ser
A diferença não foi importante
Unidos na ânsia de viver
Tão próximos na essência do sentir!
Entre a minha vontade de aprender,
De novos mundos descobrir,
E o teu desejo de me ensinar
Arriscámos, sem mentir,
Nem promessas para quebrar,
Uma nova história construir…

Fui crescendo, fiz-me outra
Mais segura, a ti o devo
Foste mestre, eu fui aluna
(te agradeço, podes crer)
Aprendi o que sou hoje
(outra coisa não quero ser)
Mas do futuro tenho receio
Porque não posso mais esconder
Que aguardo impaciente
Que teus lábios pronunciem
Aquela silente melodia
Que aquece o coração
E sempre julguei utopia:
Amo-te com paixão!

Sem comentários:

Publicar um comentário