domingo, 12 de agosto de 2012

Silêncio



Escuto...
as palavras que não me dizes.
Oiço-as com atenção!
E, pacientemente, espero...
que cheguem dias felizes
de partilha e emoção.
Desejo...
que não me venhas oferecer
o que, espontaneamente, te negas a dar:
uma palavra de amor
afagos e outros carinhos prometer.
Por isso, prefiro...
o teu silêncio, a imaginar
que dizes o que não sentes
apenas para me conquistar!

Sem comentários:

Publicar um comentário